História Lesaffre

Conheça a história da Lesaffre

A Lesaffre Ibérica, empresa líder no mercado espanhol de produção e comercialização de levedura, conta com uma longa trajetória na área do fabrico, conservação, distribuição e comercialização de matérias-primas de panificação, um cúmulo decorrente da experiência e know how das diferentes sociedades que traçaram um percurso bem-sucedido até à sua atual união sob a designação de Lesaffre Ibérica.

Neste percurso merece especial destaque uma data muito significativa, 1986, quando duas das companhias açucareiras nacionais mais importantes do momento e de maior presença histórica em Espanha, a Sociedad General Azucarera Española (SGAE) e Compañía de Industrias Agrícolas (CIA), decidem empreender juntas o caminho rumo à inova ção técnica e comercial na área da levedurade panificação. Eis que nasce assim a Compañía General de Levadura (CGL), um agrupamento de empresas que começou a sua caminhada com uma fábrica e marcas próprias, pois a SGAE pôs ao serviço da CGL a sua fábrica de Valencia (1924) e a marca Danubio, enquanto a CIA fez o mesmo com a sua fábrica de Valladolid(1953) e a marca Hércules. Uma aposta decidida pelo desenvol vimento tecnológico e a qualidade que serviu de embrião ao grupo que hoje conhecemos como Lesaffre Ibérica.

Neste percurso merece especial destaque uma data muito significativa, 1986, quando duas das companhias açucareiras nacionais mais importantes do momento e de maior presença histórica em Espanha, a Sociedad General Azucarera Española (SGAE) e Compañía de Industrias Agrícolas (CIA), decidem empreender juntas o caminho rumo à inovação técnica e comercial na área da levedura de panificação. Eis que nasce assim a Compañía General de Levadura (CGL), um agrupamento de empresas que começou a sua caminhada com uma fábrica e marcas próprias, pois a SGAE pôs ao serviço da CGL a sua fábrica de Valencia (1924) e a marca Danubio, enquanto a CIA fez o mesmo com a sua fábrica de Valladolid (1953) e a marca Hércules. Uma aposta decidida pelo desenvolvimento tecnológico e a qualidade que serviu de embrião ao grupo que hoje conhecemos como Lesaffre Ibérica.

Durante os cinco anos subsequentes à união de ambas as indústrias, a CGL centrou-se no desenvolvimento de um ambicioso plano de criação empresarial, cujo objetivo seria o arranque de uma indústria especializada em leveduras de panificação capaz de satisfazer as necessidades do setor, tanto da padaria tradicional como da incipiente padaria industrial. Realizaram-se, para isso, fortes investimentos económicos, para além da criação de equipas profissionais em cada área da empresa e o desenvolvimento de vários tipos de perfis fermentativos que deram lugar a técnicas novas para a melhoria da rastreabilidade e conservação dos produtos.

Bandeira Lesaffre

Por fim, em dezembro de 1991, o Grupo Lesaffre adquire a CGL, que passa a denominar-se Panibérica de Levadura S.A; dando lugar a uma etapa de crescimento e excelência tecnológica graças a novos investimentos para a otimização do processo produtivo e à instalação de uma depuradora; intensifica-se assim a transferência de tecnologia e conhecimento entre ambas as entidades.

Dois anos mais tarde, o Grupo toma uma decisão estrutural e fecha a fábrica de Valencia, concentrando toda a atividade produtiva em Valladolid. Em 2010, a Lesaffre decide alargar a sua aposta e transfere todo o processo de fabrico para um novo centro, também em Valladolid, que reúne o know how da marca francesa, herança de uma trajetória com mais de 165 anos de experiência, e que converte o de Valladolid no centro de cultivo de leveduras mais moderno da Europa. Em 2012, o Grupo conclui esta última etapa de mudanças adotando a designação comercial de Lesaffre Ibérica para harmonizar a espanhola com o resto de filiais do Grupo e continuar a proporcionar soluções e serviços adaptados às necessidades dos clientes.

Tem alguma dúvida? Contacte com os nossos especialistas